• Jornal Esporte e Saúde

Ações em Macaé marcam Dia D de combate ao Aedes aegypti

Vinte e um pontos da cidade recebem, nesta quinta-feira (21), ações do Dia D de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chicungunha e zika. A mobilização, coordenada pela Secretaria de Saúde, por meio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), integra diversos órgãos da administração municipal. A ideia é incentivar os setores do poder público e a população a eliminarem criadouros do mosquito.




No Centro Integrado de Administração da Saúde (Cias), onde funciona a base operacional do Comitê Gestor de Combate ao Aedes, são realizadas diversas atividades de conscientização, medição de pressão arterial, além de vacinação contra febre amarela e sarampo. No local estão concentrados servidores de diversas secretarias.


Amostras de espécies (larvas, ovos e insetos adultos) demonstraram o ciclo de vida do mosquito. O coordenador do CCZ, Flávio Paschoal, lembrou que a prevenção deve ser feita o ano inteiro. "Essa mobilização visa ao controle do Aedes e, ainda, lembrar que todos devem vistoriar seus imóveis, pelo menos, uma vez na semana", frisou Paschoal.


A dona de casa Mariana da Silva de Souza, 33 anos, participou das atividades no Cias e falou sobre a importância das ações. "Estou sempre procurando fazer a minha parte. Não deixo água parada e as vasilhas estão sempre tampadas", frisou.


As ações do Dia D também contaram com vistoria e orientação no Hospital Público Municipal (HPM), pronto-socorro do bairro Aeroporto, Restaurante Popular e nas praças Veríssimo de Melo e Washington Luiz. O Grupo de Teatro Arte em Saúde (Grutas) se apresentou na Veríssimo de Melo.


A população pode se dirigir ao Cias, localizado na Rua Darcílio Possati, 134, no bairro Visconde de Araújo, para fazer reclamações, denúncias, orientações e até levar amostras de larvas para análise. O Centro de Controle de Zoonoses conta com o Disque Dengue 0800-0226461. Pelo telefone, os moradores podem fazer solicitações e sugestões.


Mobilização na Veríssimo de Melo


Agentes de combate a endemias estiveram na manhã desta quinta-feira (21), na Praça Veríssimo de Melo, para verificar os locais com maior probabilidade de ter o foco do mosquito.


Segundo a coordenação do Centro de Controle se Zoonoses (CCZ), as ações são realizadas pelo menos três vezes por mês. O chafariz da praça, bem como todos os bueiros do local, receberam larvicida.


A vendedora ambulante, Maria Tavares, que mora no Lagomar e acompanhou a ação dos agentes, disse que tem o hábito de vistoriar os ralos de sua casa.


"Gosto de secar e colocar cloro e quando chove verifico todo o quintal. Recentemente passei um susto com uma neta que mora nas Malvinas. Ela teve dengue hemorrágica, quando vou à casa dela também gosto de olhar todos os possíveis locais que possam acumular água", disse.


Já o pintor Valdeir Botelho, que mora no Aeroporto, afirmou que não deixa a água acumular em seu quintal. "Nenhum familiar meu teve dengue, mas todo cuidado é pouco", afirma.


De acordo com os agentes, nenhum foco do mosquito foi encontrado na Praça Veríssimo de Melo.


Cuidados


Para contribuir com o controle do mosquito Aedes, a orientação é ter os seguintes cuidados:


guardar as garrafas, baldes ou latas vazias de cabeça para baixo;

lavar com escova e sabão as vasilhas de água e de comida dos animais pelo menos uma vez por semana;

retirar a água da bandeja externa da geladeira pelo menos uma vez por semana. Lave a bandeja com sabão;

não deixar acumular água na parte debaixo das torneiras de bebedouros e filtros de água;

tratar a piscina com cloro;

guardar os pneus velhos sem água, em locais cobertos.


* Comunicação Macaé/Texto: Tatiana Gama e Liliane Barboza/Fotos: Rui_Porto Filho.








0 visualização

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2023 por JORNAL ESPORTE SAÚDE. Orgulhosamente criado com CRIATIVA WEB & PUBLICIDADE