• Jornal Esporte e Saúde

Assistidos pela APAE Macaé recebem certificado de participação do Projeto Botinho



Crianças e Adolescentes assistidos pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais - APAE Macaé - participaram do Projeto Botinho, desenvolvido pelo 9° Grupamento de Bombeiro Militar (9° GBM), tradicional Colônia de Férias, idealizada pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ). Foram duas semanas de atividades, recebendo muito carinho, empenho e dedicação por parte dos envolvidos (agentes, guarda-vidas e monitores). Na manhã desta sexta-feira (25), foi realizada a cerimônia de encerramento do projeto 2019, com direito a medalhas e certificados de participação.


Na oportunidade, a equipe da APAE esteve prestigiando o evento: a Coordenadora Geral, Lourdes Trajano; a Coordenadora Pedagógica, Luciana Thomaz; o Professor de Capoeira, André Conceição; as Professoras, Ana Lobo e Deize Garcia; as Auxiliares de Ensino, Luciana Franco e Ana Rueles; o Auxiliar Administrativo, Diego Nogueira; os Motoristas, Nilton Gaia, Fernando Luiz e Maciel Godinho; e a Assessora de Imprensa, Monalisa Fagundes.


“A participação da APAE no Projeto Botinho simboliza a vida social que é essencial para a construção de todos nós, na vida em Sociedade, e conosco jamais deve ser diferente. Que todos possamos entender que a inclusão é um direito de todos. Gratidão a toda Equipe do Corpo de Bombeiro, Pais e Equipe APAE, em especial aqueles que participaram ativamente, durante as duas semanas do projeto”, disse a coordenadora geral da APAE, Lourdes Trajano.


Ao todo, a ação contou com 150 participantes, dentre eles, 15 assistidos pela instituição. Todos receberam orientações sobre preservação do ambiente, condições do mar, primeiros socorros e dicas para evitar afogamentos. Aulas calorosas e dinâmicas envolveram os jovens que já esperam pela próxima edição do projeto.


O Ten. Cel. BM André Siqueira ressaltou que o projeto Botinho tem como objetivo estimular a cultura de prevenção a acidentes marítimos por meio de atividades lúdicas e orientadas. Os alunos são divididos em três turmas: Golfinho (7 a 10 anos), Moby Dick (11 a 14 anos) e Tubarão (15 a 17 anos).


“Recebemos o ofício da APAE com muita satisfação e de imediato nos preparamos para receber os alunos que são muito especiais. Enxergamos a importância da inclusão social e nós, do Corpo de Bombeiros, existimos para servir a sociedade. É fundamental a interação entre a sociedade e a companhia”, concluiu o Tenente, parabenizando, em especial, a atuação dos Guarda-Vidas.


* Jornalista Monalisa Fagundes/assessoria de imprensa/fotos: Divulgação.







9 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2023 por JORNAL ESPORTE SAÚDE. Orgulhosamente criado com CRIATIVA WEB & PUBLICIDADE