• Jornal Esporte e Saúde

Brasil vence Venezuela com gol de Firmino e é único 100% nas eliminatórias

Seleção domina o jogo, mas sofre com retranca da Vinotinto, cria poucas chances, e consegue vitória com mais um gol do atacante do Liverpool. Time brasileiro segue na liderança


* Resumão


Há bos e más notícias. A boa é que o Brasil é a única seleção com 100% de aproveitamento nas eliminatórias e líder na classificação. A má é que a Seleção sofreu muito para vencer a Venezuela com um magro 1 a 0, nesta sexta-feira, no Morumbi, pela terceira rodada da competição. O time brasileiro dominou o jogo, mas foi pouco criativo, e coube a Firmino fazer o único gol da partida.


* A TABELA


O Brasil lidera as eliminatórias, com nove pontos, seguido pela Argentina, que tem sete. É a primeira vez desde 1981 que a Seleção inicia um torneio qualificatório para a Copa com três triunfos. As três vitórias brasileiras foram contra as três últimas colocadas da tabela: Bolívia e Venezuela, que seguem sem pontuar, e o Peru, que tem apenas um ponto. A próxima rodada é toda na terça-feira, dia 17. A Seleção vai a Montevidéu e encara o Uruguai, que venceu bem a Colômbia fora de casa. A Venezuela recebe o Chile. Confira a tabela completa!


* AS ATUAÇÕES


Thiago Silva, Everton Ribeiro e Firmino se destacam em noite de pouca criação do Brasil. Veja as notas!



Firmino tem três gols nas eliminatórias (Foto: Reuters)


OS 90 MINUTOS


A seleção brasileira teve 73% de posse de bola. Trocou 623 passes contra 223 dos venezuelanos. Mas terminou o jogo com apenas 11 finalizações, das quais três foram no gol de Fariñez. Com muitos desfalques, a equipe de Tite sofreu novamente para ser criativo contra a forte defesa venezuelana. No primeiro tempo, fez um gol com Richarlison, mas o VAR o anulou ao marcar um impedimento polêmico de Lodi, que cruzou no início do lance.



Firmino fez seu 16º gol com a camisa da seleção brasileira (Foto: Reuters)


Com um jogo estático na primeira etapa, especialmente dos volantes Douglas Luiz e Allan, Tite lançou Paquetá após o intervalo no lugar do jogador do Aston Villa. O panorama pouco alterou. O domínio brasileiro seguiu na segunda etapa. Com muitos cruzamentos na área. Mas a tática deu certo. Aos 22 minutos, Everton Ribeiro cruzou da direita, Lodi disputou no alto, e Machís, ao tentar desarmá-lo, serviu Firmino para fazer o gol da vitória da Seleção: 1 a 0.


* FOI BEM


Everton Ribeiro recebeu a camisa 10 na ausência de Neymar e, apesar do sofrimento da Seleção para criar chances de perigo contra a Venezuela, ele foi bem. O meia rubro-negro se movimentou bastante, abriu espaços e participou da jogada de gol de Firmino, com o cruzamento para a área. Ele comemorou a atuação; confira.



Everton Ribeiro usou a 10 e se saiu bem contra a Venezuela (Foto: Nelson Almeida/Reuters)


ARBITRAGEM COM POLÊMICA


O Brasil abriu o placar aos seis minutos do jogo com Richarlison, mas o lance foi anulado com ajuda do VAR. A arbitragem de vídeo indicou impedimento de Renan Lodi após lançamento de Marquinhos. No entanto, na Central do Apito da TV Globo, Salvio Spínola chamou atenção para o momento em que a imagem foi frisada para identificar o impedimento. No vídeo, a bola parece já ter saído dos pés do zagueiro brasileiro.


A arbitragem de Juan Benítez teve ainda outros momentos polêmicos. No segundo tempo, ele tirou a paciência dos venezuelanos. Aos 34 minutos, o técnico José Peseiro quis fazer duas substituições, mas o quarto árbitro não entendeu qual seria um dos jogadores a deixar o campo. Benítez mandou a partida seguir, e a Venezuela, que já havia paralisado a partida três vezes, ficou impedida de fazer a mudança.


8 TÁ FIRMEZA


Firmino fez seu terceiro gol nas eliminatórias e é o artilheiro do Brasil na competição, ao lado de Neymar. O atacante do Liverpool, mais uma vez, cumpriu várias funções no jogo. Foi centroavante, se movimentou, atuou como meia, e estava na hora certa na área para fazer o gol. Foi seu 16º gol pela seleção brasileira.



Firmino comemora seu gol com Danilo (Foto: Nelson Almeida/Reuters)


NOITE DE ESTREIA


A vitória contra a Venezuela marcou a estreia do atacante Pedro, do Flamengo, com a camisa da seleção brasileira. Ele havia sido convocado por Tite ainda quando atuava no Fluminense, após a Copa do Mundo de 2018, mas teve lesão no joelho na época e não teve a oportunidade de jogar pela Seleção. O centroavante entrou em campo aos 30 minutos, na vaga de Richarlison, mostrou suas qualidades de pivô e até tentou uma bicicleta. Mas furou.



Pedro em ação contra a Venezuela, na sua estreia pela seleção brasileira (Foto: Andre Penner/Reuters)


* https://globoesporte.globo.com/.


3 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2023 por JORNAL ESPORTE SAÚDE. Orgulhosamente criado com CRIATIVA WEB & PUBLICIDADE