• Jornal Esporte e Saúde

Carro avança e atropela manifestantes no Centro de Niterói

Segundo a Associação de Docentes da UFF, duas professoras e um estudante ficaram feridos. Bombeiros socorreram uma mulher que foi levada para o Hospital Estadual Azevedo Lima



Carro avança contra manifestantes e deixa pelo menos três feridos - Samuel Tosta/Aduff.


Rio - Um carro em alta velocidade atropelou pelo menos três manifestantes na Avenida Marquês do Paraná, no Centro de Niterói, durante um protesto contra a reforma da Previdência e os cortes na educação pública, nesta sexta-feira. De acordo com o Corpo de Bombeiros, uma mulher ferida foi socorrida pela corporação, por volta das 7h04.


Segundo a Associação de Docentes da UFF (Aduff), dentre os feridos estão duas professoras e um estudante, que teve escoriações leves no braço. Os bombeiros informaram que Kate L. Costa, de 35 anos, foi levada para o Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal), no bairro Fonseca. Até o momento, não há informações sobre o estado de saúde da vítima.


Desde o início da manhã centenas de pessoas estão aglomeradas na Avenida Marquês do Paraná, que chegou a ser interditada próximo ao Hospital Universitário Antônio Pedro. Um vídeo publicado nas redes sociais, mostra o momento do atropelamento e é possível ver pelo menos três manifestantes sendo atingidos pelo carro.


Dirigentes da Associação dos Docentes da UFF (Aduff) e do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN) emitiram uma nota de repúdio nas redes sociais.

"É inaceitável ações violentas como o atropelamento ocorrido na manhã desta sexta-fera (14), em Niterói, durante manifestação pacífica, na qual, o que se defende é o direito à vida com dignidade, com direito à Previdência e à educação", dizia parte da nota.


No texto, a professora da UFF e secretária-geral do Andes-SN, Eblin Farage, destacou a importância do movimento. "Essa greve geral é o segundo grande momento das mobilizações contra a reforma da Previdência, depois das mobilizações de maio. É necessário que as pessoas entendam [que esses atos] são em defesa da aposentadoria de todo mundo, inclusive de quem já se aposentou, porque se essa reforma passar ela vai tirar direitos também dos que já se aposentaram", ressaltou.


Procurada, a Polícia Militar informou que não houve acionamento do 12ºBPM (Niterói) para o local. A Polícia Civil também respondeu que "não houve registro desse caso na delegacia da área".

Na confusão, parte dos vidros do carro que invadiu a manifestação foi quebrado e, após o socorro, o protesto teve continuidade. A partir das 14h, uma nova concentração será feita em frente as barcas, na Praça Araribóia, em direção ao ato que acontece na Candelária, no Centro Rio.

* Por O Dia.











0 visualização

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2023 por JORNAL ESPORTE SAÚDE. Orgulhosamente criado com CRIATIVA WEB & PUBLICIDADE