• Jornal Esporte e Saúde

Comer bem brincando: Crianças e adolescentes aprendem hábitos saudáveis

De forma lúdica elas descobrem como plantar o alimento, compor o seu prato e evitar o desperdício


Ensinar as crianças e adolescentes sobre alimentação saudável contribui para o bem-estar e também ajuda o meio ambiente. Pensando nisso, o Marista Escola Social Irmão Lourenço, em São Paulo (SP), promove diversas atividades pedagógicas ligadas à sustentabilidade. Entre os projetos realizados estão o de boas práticas com o alimento, por meio de oficinas, aulas em uma cozinha experimental e até o cultivo e plantio em hortas.


As atividades proporcionam um conhecimento do ciclo, da plantação do alimento até a chegada no prato. “A ideia é apresentar o processo, para que elas possam ter consciência na hora da escolha, do preparo e da preservação do meio ambiente”, revela Andrea Aparecida Castro, diretora da Escola Social.



Crianças e adolescentes aprendem sobre alimentação saúdavel na Zona Leste de São Paulo - foto: Divulgação.



Cidadania de forma lúdica e divertida


O projeto ganhou um reforço na primeira quinzena de novembro com a oficina “Heróis da Comida”, realizada pela Electrolux Food Foudation em parceria com a AISEC, organização internacional focada no desenvolvimento da liderança nos jovens, e faz parte dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que promove a conscientização por meio da ciência, cidadania e sustentabilidade. “Os alunos tiveram a oportunidade de mapear e se aprofundar sobre as propriedades de cada alimento, e debater sobre o desperdício e como ele deve ser evitado”, reforça Andrea.


Para o estudante Lucas Rodrigues da Silva, de 17 anos, a iniciativa mostrou que a alimentação saudável está ao alcance de todos. O jovem, que adora as atividades realizadas na cozinha experimental, ficou impactado com os números mostrados. “Não tinha ideia da proporção de cada alimento que devemos comer e como dividir o nosso prato para ter mais saúde”, revela. Já para Gabriela Magalhães Sotero, de 12 anos, o que mais ficou marcado de toda experiência é a oportunidade de aprender a preparar alimentos já conhecidos, utilizando outros ingredientes. “Diminuir a quantidade de açúcar e fazer um brigadeiro com frutas, é algo que eu nem imaginava”, afirma.


Os projetos ligados à alimentação também são utilizados em diversas disciplinas, mostrando a integração dos conteúdos para o ciclo do aluno. “O importante é que eles aprendem a valorizar o alimento de diversas maneiras, para assim se tornarem cidadãos ainda mais conscientes no futuro”, salienta Andrea.


Marista Escolas Sociais


O Marista Escola Social Irmão Lourenço beneficia crianças e adolescentes de 0 a 16 anos e faz parte do Marista Escolas Sociais – que atende gratuitamente 7.500 crianças, adolescentes e jovens por meio de 21 Escolas Sociais, localizadas em cidades de Santa Catarina, Paraná e São Paulo. Os alunos atendidos nas Escolas Sociais têm acesso a uma educação de qualidade e gratuita que vai desde a educação infantil até o ensino médio, além de projetos educacionais pedagógicos que acontecem no

período contrário às aulas.

* Nathalie Maia/Página 1 Comunicação.




13 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2023 por JORNAL ESPORTE SAÚDE. Orgulhosamente criado com CRIATIVA WEB & PUBLICIDADE