• Jornal Esporte e Saúde

Como identificar o Câncer de pele?



Com a chegada do verão, a preocupação com o câncer de pele se intensifica. O câncer da pele responde por 33% de todos os diagnósticos desta doença no Brasil, sendo que o Instituto Nacional do Câncer (INCA) registra, a cada ano, cerca de 180 mil novos casos.


De acordo com a Dra. Simone Neri, dermatologista, a doença é provocada pelo crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. Pessoas claras e que se queimam com facilidade, quando se expõem ao sol, têm mais risco de desenvolver o câncer de pele, que também pode manifestar-se em indivíduos negros ou de peles morenas. “O câncer de pele pode se assemelhar a pintas, eczemas ou outras lesões benignas como um machucado que não cicatriza. Por isso, conhecer bem a pele, pintas e manchas que ela apresenta faz toda a diferença na hora de detectar irregularidades”, explica Simone.


Somente um exame clínico feito por um médico especializado ou uma biópsia podem diagnosticar o câncer da pele, mas é importante estar sempre atento aos seguintes sintomas:


- Assimetria: se uma metade da lesão for diferente da outra;


- Bordas irregulares: quando o contorno da pinta ou mancha não for regular;


- Cor: sinais, pintas ou manchas com cores diferentes;


- Diâmetro: pintas ou manchas com um diâmetro maior que 6 mm;


- Evolução: qualquer tipo de mudança no tamanho ou cor.


Para auxiliar na identificação dos sinais perigosos siga a Regra do ABCDE. Mas, em caso de sinais suspeitos, procure sempre um dermatologista. Nenhum exame caseiro substitui a consulta e avaliação médica.


* Adriana Vasconcellos Soares/Six Bureau de Comunicação//banner: Divulgação.



15 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2023 por JORNAL ESPORTE SAÚDE. Orgulhosamente criado com CRIATIVA WEB & PUBLICIDADE