• Jornal Esporte e Saúde

De Rodrygo a Gabriel Jesus: falta de liberações impede Brasil de ter seleção "galática"


Foto: Infoesporte.


O Brasil inicia neste domingo, em Armênia, na Colômbia, a sua caminhada no Pré-Olímpico rumo aos Jogos de Tóquio. Diante do Peru, às 22h30 (de Brasília), a seleção sub-23 irá a campo repleta talentosos e promissores jogadores. Porém, se a competição fizesse parte do calendário da Fifa, o técnico André Jardine poderia ter à disposição um elenco ainda mais estrelado, com jogadores que já estão consolidados até mesmo na seleção principal.


Na prática, entretanto, isso não acontece porque os clubes não são obrigados a cederem seus jogadores para o torneio. Nem mesmo na Olimpíada a liberação é obrigatória.


A lista de astros brasileiros com menos de 23 anos é extensa e vai desde Gabriel Jesus, titular da Seleção na última Copa do Mundo, que tem 22, a Rodrygo e Vinícius Júnior, prodígios de 19 anos que pertencem ao Real Madrid.


O setor ofensivo é, sem dúvida, o que oferece mais opções. Além dos nomes citados, Lucas Paquetá, David Neres e Richarlison são alguns dos jovens que costumam figurar nas convocações de Tite e poderiam estar no Pré-Olímpico.



Richarlison e David Neres poderiam estar na seleção sub-23 — Foto: Pedro Martins/Mowa Press.


Há opções para todos os setores. Na zaga, Éder Militão é o principal destaque. As laterais poderiam contar com Emerson e Renan Lodi, ambos presentes nos últimos amistosos do time principal do Brasil. Já entre os volantes, Douglas Luiz é a principal baixa. O jogador estava na lista inicial de André Jardine para o Pré-Olímpico, mas não foi autorizado a disputar o torneio pelo Aston Villa.


Douglas foi um dos oito atletas convocados por Jardine que não foram liberados para a competição na Colômbia. Os outros sete são:


Emerson, lateral-direito do Bétis, da Espanha

Ayrton Lucas, lateral-esquerdo do Spartak Moscou, da Rússia

Gabriel, zagueiro do Lille, da França

Ibañez, zagueiro que acaba de trocar a Atalanta pela Roma, da Itália

Douglas Augusto, volante do PAOK, da Grécia

Wendell, meia do Sporting, de Portugal

Gabriel Martinelli, atacante do Arsenal, da Inglaterra

Apesar das dificuldades, o Brasil conseguirá contar neste Pré-Olímpico com seis jogadores que atuam na Europa: Dodô, lateral-direito do Shakhtar Donetsk (Ucrânia), Iago, zagueiro do Augsburg (Alemanha), Maycon, volante do Shakhtar Donetsk, Bruno Tabata, meia do Portimonense (Portugal) e Paulinho e Matheus Cunha, atacantes do Bayer Leverkusen e do RB Leipzig (Alemanha).


A seleção sub-23 deve ir a campo diante do Peru com: Ivan, Guga, Nino, Robson Bambu e Caio Henrique; Bruno Guimarães, Matheus Henrique e Pedrinho; Antony, Paulinho e Matheus Cunha.


O Brasil está no Grupo B do Pré-Olímpico, que além dos peruanos, tem Bolívia, Paraguai e Uruguai. Os dois melhores avançam para o quadrangular final, e apenas dois se classificam para os Jogos de Tóquio.



* globoesporte/Por Bruno Cassucci — Armênia, Colômbia.








0 visualização

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2023 por JORNAL ESPORTE SAÚDE. Orgulhosamente criado com CRIATIVA WEB & PUBLICIDADE