• Jornal Esporte e Saúde

Mínimo de R$ 1.039 começa a valer a partir desta quarta-feira

Estima-se que mais de 48 milhões de pessoas recebam o salário mínimo no país. Reajuste afeta aposentadorias, abono salarial e benefícios sociais


Valor é oito reais acima do aprovado pelo Congresso

Marcello Casal/Agência Brasil


O salário mínimo de R$ 1.039 começa a valer a partir desta quarta-feira (1º). O novo piso foi sancionado na terça (31) pelo presidente Jair Bolsonaro.


Estima-se que mais de 48 milhões de pessoas recebam o salário mínimo no país, segundo José Silvestre, coordenador de relações sindicais do Dieese (Departamento

Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).


Em relação ao valor de 2019, o reajuste ficou em 4,1%. Ou seja, foi corrigido pela inflação, sem ganho real.


Inicialmente, o valor para 2020 seria de R$ 1.040. Depois, ele passou para R$ 1.039 e, em novembro, sofreu nova redução no Congresso Nacional chegando a R$ 1.031.


Em entrevista coletiva para fazer um balanço de fim de ano, o ministro da economia, Paulo Guedes, disse que o valor final do salário mínimo dependeria do INPC (Índice

Nacional de Preços ao Consumidor), que mede a inflação para as famílias de menor renda.


No entanto, ele ressaltou que o recente repique da inflação deveria elevar o mínimo para um salário maior que o aprovado pelo Congresso.


“Nós temos de anunciar [o salário mínimo] para o ano seguinte, e a cláusula constitucional é garantir a inflação. Foi [anunciado] R$ 1.031, mas a gente sabe que, como

INPC repicou, vai ser R$ 1.038”, disse o ministro.


O piso nacional é referência para aposentadorias, abono salarial e linha de corte para o recebimento de uma série de benefícios sociais.


* Márcia Rodrigues, do R7, com agências.




4 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2023 por JORNAL ESPORTE SAÚDE. Orgulhosamente criado com CRIATIVA WEB & PUBLICIDADE