• Jornal Esporte e Saúde

Macaense vence campeonato nacional de jiu-jitsu da França

Amarildo venceu duas competições e ganhou o prêmio Melhores do Ano de 2019 na França




O macaense Amarildo Dumas foi o primeiro brasileiro a vencer o campeonato nacional da França na categoria faixa preta adulto pesadíssimo realizado pela Confederação Francesa de Jiu-jitsu Brasileiro.


Faixa 3° grau preta de Jiu-jitsu da equipe Relson Gracie, o atleta durante dois anos trabalhou em dois empregos para juntar recursos e ir a Europa para competir. Seu esforço garantiu o segundo lugar no Paris Open IBJJF e primeiro lugar no Campeonato Nacional da França CFJJB.


Aos 41 anos de idade, ele ainda tem energia para lutar na categoria adulto de alto rendimento. “Ao todo lutei com 14 adversários nestas duas competições. Todos com menos de 27 anos, em pleno auge da força. Eu usei o princípio da alavanca e as técnicas do Jiu-jitsu Gracie para poder lidar com a força e o ímpeto de meus oponentes para poder sair vitorioso”, explicou.


Devido ao grande sucesso nas competições, Amarildo recebeu um convite para ministrar um workshop de Jiu-jitsu na França, Espanha, Bélgica e Israel no Oriente médio. Na França, ele foi homenageado pelas autoridades governamentais da Cidade de Chilly Mazarin. “Eu pude ver como um país de primeiro mundo da ao esporte a importância e meios necessários para erradicar o risco e a vulnerabilidade social de crianças, adolescentes, jovens e adultos carentes. Esporte é uma das prioridades de governos que buscam o bem estar geral da sua sociedade”, destacou.


De passagem pela França, Amarildo ressalta que sua terra natal é Macaé, onde estão seus familiares e amigos. “Gostaria de elogiar a garra incansável do meu amigo e faixa preta preferido, o vereador Marvel Maillet, a quem tenho muita admiração. Por legislar com compromisso com o esporte, que é uma ferramenta social que agrega valores, aproxima pessoas, derruba as muralhas do preconceito e exclusão social. Quando um homem luta pelo esporte posso dizer categoricamente que esse alguém tem meu respeito e admiração”, ressaltou.




Amarildo nunca recebeu apoio da Lei que institui a Bolsa Atleta em Macaé, mas sabe que muitos atletas da cidade poderiam ir mais além se tivessem recursos necessários e básicos dentro do esporte. “Espero que os legisladores e o chefe do poder executivo municipal cumpram a lei da Bolsa Atleta que tanto ajudaria nossos atletas de Macaé”, finalizou.


* Ana Paula Medeiros/assessora de imprensa/fotos: Divulgação.





16 visualizações0 comentário

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2023 por JORNAL ESPORTE SAÚDE. Orgulhosamente criado com CRIATIVA WEB & PUBLICIDADE