• Jornal Esporte e Saúde

Menina atingida por linha chilena terá que amputar a perna, diz a mãe


A menina Eloah teve as duas pernas cortadas por uma linha chilena Foto: Álbum de família.


A menina de 8 anos que foi atingida por uma linha chilena — usada para soltar pipa — no último domingo (31) terá que amputar uma perna, segundo a mãe Vanessa Souza. Eloah de Oliveira de Macedo, que teve as duas pernas cortadas por uma linha chilena ao atravessar uma passarela na Avenida Brasil, altura de Realengo, na Zona Oeste do Rio, passou por uma cirurgia nessa sexta-feira.


— Os médicos tentaram salvar a veia femoral dela na cirurgia de ontem (sexta-feira), mas não conseguiram. Ela vai ter que passar por essa nova operação hoje — diz a mãe.


Vanessa contou que seguia com a filha — a menina voltava da casa do pai — quando Eloah saiu correndo. A mãe pediu que a criança voltasse. Quando ela fez isso, foi ferida pela linha. Vanessa começou a gritar pedindo socorro. Um casal, então, apareceu e parou um carro. O motorista levou mãe e filha para o Hospital municipal Albert Schweitzer, em Realengo.


Depois de ser atendida, exames constataram que a garota tinha uma pequena trombose nas pernas. Desde então, a menina encontra-se internada na UTI pediátrica em estado grave.


De acordo com a mãe, a pequena Eloah não se conforma com a decisão médica e está dizendo para a família que conseguirá sair do hospital com as duas pernas.


— Minha vida parou a partir de hoje. E a vida da minha filha parou também — lamentou Vanessa.


As linhas chilenas têm a venda proibida no Brasil. Algumas são feitas com óxido de alumínio, o que as torna extremamente cortantes.


* Extra/Globo/Notícias.





3 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2023 por JORNAL ESPORTE SAÚDE. Orgulhosamente criado com CRIATIVA WEB & PUBLICIDADE