• Jornal Esporte e Saúde

Na despedida de Juan, Flamengo vence Cruzeiro de virada na estreia do Brasileiro

Rubro-Negro vence por 3 a 1, com gols de Bruno Henrique (2) e Gabigol; zagueiro entrou no fim



Bruno Henrique foi o destaque do jogo - Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia.


O passo inicial do Flamengo no Campeonato Brasileiro marcou o fim da linha de um dos jogadores mais amados pela torcida. O zagueiro Juan, de 40 anos, se despediu dos gramados na vitória do Rubro-Negro sobre o Cruzeiro, por 3 a 1, na noite deste sábado, no Maracanã. Pedro Rocha abriu o placar para a Raposa, mas Bruno Henrique (dois) e Gabigol viraram o placar. Valeu a festa. Valeu pela carreira.


O Flamengo começou disposto a apagar a péssima impressão deixada na partida de quarta-feira contra a LDU. O início foi avassalador, principalmente pelo lado direito, onde Bruno Henrique e Gabigol, apesar de estarem fora de posição, faziam boas tabelas. Mas Mano Menezes é um técnico esperto, e não demorou para organizar a defesa da Raposa e equilibrar as ações. A partir dos 15 minutos do primeiro tempo, o jogo ficou truncado, ou melhor, duro de se ver.


O Flamengo era desorganizado. Gabigol, centroavante de ofício, parecia perdido na ponta direita. Arrascaeta e Everton Ribeiro, ex-jogadores do adversário, pouco apareceram. A medida que o time de Abel Braga se enrolava, o Cruzeiro arrumava brechas para contra-atacar. Foi assim que abriu o placar, aos 39. Léo Duarte e Willian Arão tentaram desarmar Fred ao mesmo tempo no meio de campo, mas não conseguiram. O camisa 9 mineiro tocou em profundidade para Pedro Rocha, que teve frieza e bateu sem chances para o goleiro César.



Se o Rubro-Negro não dava liga, pelo menos soube reagir bem ao gol sofrido. Logo no lance seguinte, Everton Ribeiro cruzou na área e Bruno Henrique, raçudo, disputou no alto com Fábio e outros dois zagueiros cruzeirenses para empatar. O nome de Bruno Henrique voltaria aos telões do Maracanã no segundo tempo. Aos 21 minutos da segunda etapa, Arão cruzou para Bruno Henrique finalizar, de chapa. O atacante ainda contou com ajudinha de um desvio de Dedé. Aos 35, um lance curioso que vai virar recorrente neste Brasileiro: o árbitro Anderson Daronco deu cartão amarelo para o técnico Mano Menezes.


Aos 44 minutos, o jogo virou festa. Bruno Henrique chutou em Fábio, que deu rebote, e a bola sobrou para Gabigol marcar o terceiro do Flamengo. Juan, então, foi chamado para curtir seus últimos minutos de carreira. A emoção foi inevitável. Ele merece demais.


Antes do apito final, a apreensão tomou conta: o zagueiro Rodrigo Caio sofreu um choque de cabeça com Dedé, e caiu desmaiado no gramado. A ambulância entrou e levou o rubro-negro para o hospital, onde ficará em observação.


* O DIA.







1 visualização

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2023 por JORNAL ESPORTE SAÚDE. Orgulhosamente criado com CRIATIVA WEB & PUBLICIDADE