• Jornal Esporte e Saúde

Peso do ouro: Francisco Barretto voa alto na barra fixa e vira candidato ao pódio em Tóquio

Finalista do aparelho na Rio 2016, Chico faz uma das melhores notas da temporada e se coloca entre os maiores nomes da prova rumo à Olimpíada de 2020



Foto: Infografia.


O desempenho do Brasil no Pan sempre dá esperança aos torcedores em relação às medalhas nas Olimpíadas do ano seguinte. Em 2020, a festa do esporte vai ser em Tóquio, no Japão. Pensando nisso, o GloboEsporte.com analisa cada medalha de ouro da delegação verde-amarela em Lima 2019, dando o peso que cada uma delas tem no cenário mundial. Em caso de esporte ou prova não olímpica, o atleta ficará sem avaliação.


Três vezes Francisco Barretto. Ouro por equipes, ouro do cavalo com alças e para fechar a ginástica artística do Pan um ouro também na barra fixa. Chico é no momento o atleta com maior número de medalhas de ouro dos Jogos de Lima. Resultado que o coloca em um novo patamar: o de candidato ao pódio na Olimpíada de Tóquio 2020.


Chico conseguiu 14,566 pontos para faturar o título da barra fixa. É a quinta maior nota deste aparelho em provas internacionais de 2019, mas no Mundial de Stuttgart, em outubro, o brasileiro deve entrar como número 4 do mundo, uma vez que Hidetaka Miyachi não foi convocado para a competição pelo Japão, única equipe já definida.


A nota da final do Pan daria a Chico o bronze no Mundial do ano passado, atrás apenas de dois astros campeões olímpicos: o holandês Epke Zonderland (15,100) e o japonês Kohei Uchimura (14,800). E vale ressaltar que a concorrência caseira em Lima foi de peso. Quarto colocado na barra fixa do Mundial de 2015, Arthur Nory vem logo atrás do companheiro de treino no ranking das maiores notas do ano com os 14,533 da prata do Pan.


São números que colocam Chico entre os principais ginastas da barra fixa. Embora não seja favorito ao pódio, é um forte candidato. Experiência em final olímpica ele já tem. Na Rio 2016, o ginasta foi o quinto colocado do aparelho. O ouro no Pan mostrou que ele está no caminho certo para subir degraus em Tóquio 2020.


* Globoesporte/Por Marcos Guerra — São Paulo.







1 visualização

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2023 por JORNAL ESPORTE SAÚDE. Orgulhosamente criado com CRIATIVA WEB & PUBLICIDADE