• Jornal Esporte e Saúde

Prefeitura do Rio não prevê pagamento do 14º salário de servidores

Governo Crivella deve gratificação desde 2017 e alega dificuldades financeiras, além de dívida deixada pela gestão anterior



Prefeitura do Rio deveria ter quitado a dívida com servidores municipais em 2017, mas até hoje não pagou - Divulgação


O funcionalismo municipal do Rio vai amargar uma espera ainda maior pelo pagamento do acordo de resultados de 2016. Conhecida como 14º salário, a gratificação deveria ter sido quitada em julho de 2017. Porém, à época, o governo Crivella adiou essa dívida, se comprometendo a zerá-la no segundo semestre daquele ano — o que não se concretizou até hoje. Agora, também não há previsão de quando a Prefeitura do Rio vai creditar os valores aos servidores.


Questionado pela coluna, o governo não informou uma data para o pagamento. Afirmou ainda que "se esforçou para manter em dia os salários e não conseguiu cumprir o acordo em função das dificuldades financeiras herdadas da gestão anterior e da crise econômica", agravada pela pandemia.


O funcionalismo municipal do Rio vai amargar uma espera ainda maior pelo pagamento do acordo de resultados de 2016. Conhecida como 14º salário, a gratificação deveria ter sido quitada em julho de 2017. Porém, à época, o governo Crivella adiou essa dívida, se comprometendo a zerá-la no segundo semestre daquele ano — o que não se concretizou até hoje. Agora, também não há previsão de quando a Prefeitura do Rio vai creditar os valores aos servidores.


Questionado pela coluna, o governo não informou uma data para o pagamento. Afirmou ainda que "se esforçou para manter em dia os salários e não conseguiu cumprir o acordo em função das dificuldades financeiras herdadas da gestão anterior e da crise econômica", agravada pela pandemia.


* Reivindicação frequente das categorias


O pagamento do acordo de resultados do ano de 2016 tem sido uma reivindicação frequente das categorias municipais. Criado em 2009 no governo de Eduardo Paes, o programa de bônus por metas — chamado pelos servidores também de 14º salário — previa o depósito sempre em julho do ano seguinte.


Assim, as gratificações relativas ao cumprimento das metas alcançadas em 2016 estavam previstas para serem pagas em julho de 2017. Para adiar essa dívida para o segundo semestre daquele ano, o prefeito Marcelo Crivella editou decreto um mês antes do prazo, alegando dificuldades financeiras.


A prefeitura não respondeu à coluna o valor devido aos servidores. Vale lembrar que o bônus pode chegar a até 100% do vencimento.


* https://odia.ig.com.br/colunas/servidor/Por PALOMA SAVEDRA.




3 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2023 por JORNAL ESPORTE SAÚDE. Orgulhosamente criado com CRIATIVA WEB & PUBLICIDADE