• Jornal Esporte e Saúde

Sinpro Macáe e Região celebra 26 anos com grandes avanços mesmo em meio a pandemia

Sindicato dos professores está na luta a favor da vida, saúde e emprego dos docentes que não pararam o trabalho durante período de pandemia




O Sindicato dos Professores de Macaé e Região (Sinpro) celebra 26 anos de luta sindical nesta quarta, 4. Muitos direitos foram conquistados nestas duas décadas e meia de militância em favor da classe. Apesar dos grandes avanços, numa causa coletiva, em sua data de aniversário, o Sinpro segue na luta em favor da vida, saúde e emprego de todos os professores, lutando por seus filiados e sendo solidários pelos que ainda não aderiram a causa e até mesmo aos que lecionam nas instituições públicas.


“A vida acima do lucro, dignidade para quem ensina”. Foi com este tema, que o Sinpro começou a luta em defesa dos professores logo que a Pandemia da Covid-19 começou no Brasil, em março de 2020. Diante da maior crise sanitária da história, o Sindicato precisou dar uma pausa em suas atividades de rotina para se manter firme ao lado dos docentes e alunos para que suas vidas, saúde e empregos fossem preservados.

A pressão genocida de voltar as aulas presenciais assombrou os professores de Macaé, Rio das Ostras, Quissamã, Carapebus, Conceição de Macabu, Rio Bonito, Silva Jardim e Casimiro de Abreu durante todo este ano.


O Sinpro não voltou atrás em seu posicionamento de que é preciso um documento chancelado por alguma instituição cientifica como a Fiocruz ou a Universidade Federal do Rio de Janeiro que garanta o baixo contágio do Coronavírus aos profissionais da educação e seus alunos caso as escolas abram suas salas de aulas. Além disso, pressionou as Prefeituras para que mantivessem em vigor os decretos que manteria as aulas remotas.


“Ser filiada ao Sinpro me dá uma segurança maior. Eu acredito na luta sindical como um meio para se chegar as conquistas de forma justa para todos. Não foram poucos os avanços. Acompanho sempre o meu sindicato e sei do quanto é aguerrido”, contou a professora Bárbara.


* HOME OFICCE - Desde março os professores das escolas particulares da área de abrangência do Sindicato estão planejando e lecionando de casa, utilizando seus equipamentos eletrônicos e transformando o espaço de sua casa como cenário para as aulas. Além disso, mantêm as despesas de luz, água, internet entre outros gastos que as escolas deixaram de ter durante este período. Uma contrapartida para que não expusessem suas vidas e de seu alunado.


* VITÓRIA - No ano em que celebra 26 anos, o Sinpro ganhou na justiça uma ação movida pelo Departamento Jurídico do Sindicato para que a rede Campanha Nacional de Escolas da Comunidade (Cnec) retroagisse na redução salarial de seu quadro funcional, com pagamento retroativo entre março e julho, passível de multa caso não houvesse cumprimento.


A luta continua para aqueles professores da Cnec na área da abrangência do Sindicato que foram demitidos sem justa causa e já vinham sendo ameaçados antes mesmo da chegada da Covid-19 no Brasil, quando foram descartados das escolas e faculdade sem a reboque da Pandemia.


* AVANÇOS - Nos últimos anos, o Sindicato dos Professores de Macaé e Região conseguiu várias conquistas para seus filiados como a gratuidade escolar por meio de Bolsa de Estudos para filhos; o biênio, com adicional de serviço de 3% para cada dois anos efeitos de trabalho; férias coletiva no mês de janeiro, independente da data de contratação; liberação para acompanhar à consultas médicas filhos de até 12 anos no máximo por três vezes ao ano; e abono de um dia para falta para participação do professor em assembleias.


“Nada disso é benefício, mas uma equiparação salarial. Se um professor fosse pagar a mensalidade de seu filho na escola em que leciona desembolsaria um algo valor. São conquistas mais que merecidas a esta classe que se manteve firme durante toda esta crise sanitária. Não esmoreceram e ficaram firme pela causa da educação. Se o Sinpro chegou aos 26 anos foi por estes profissionais”, relatou Guilhermina Rocha, presidente do Sindicato.


* ATENDIMENTO JURÍDICO – Outra garantia que os Professores filiados têm é o atendimento jurídico que podem acontecer por meio de agendamento pelo telefone (22) 3323-9799 ou (22) 99767-3797 ou pelo Whatssap (22) 992383413 ou e-mail jurídico.sinpromacae@gmail.com.


O atendimento acontece às terças-feiras, das 9h às 12h e 14h às 17h.


* Bruno Pirozi\Jornalista\banner: Divulgação.


4 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2023 por JORNAL ESPORTE SAÚDE. Orgulhosamente criado com CRIATIVA WEB & PUBLICIDADE