• Jornal Esporte e Saúde

Veja como organizar as finanças e economizar


Consumidor pode comprar frutas e legumes uma vez por semana e fazer a marmitinha para levar para o trabalho. A economia é certa! - REPRODUÇÃO.


Rio - A grana tá curta, falta emprego, o dólar subiu e elevou os preços, e os gastos fixos também não colaboram. Manter o orçamento doméstico equilibrado e pagar as contas em dia são dois desafios constantes. Muitas pessoas, inclusive, acabam se endividando e entrando no vermelho. E então, como fazer? Especialistas em educação financeira fazem coro: é preciso economizar. Pensando nisso O DIA listou sete passos para ajudar a organizar o orçamento doméstico e, de lambuja, pegou dicas com o economista Gilberto Braga, professor do Ibmec e da Fundação D. Cabral, de como economizar na alimentação fora de casa.


A primeira coisa a fazer é estabelecer metas de gastos, portanto divida os gastos. Isso é essencial para evitar consumir além da conta e ainda controlar melhor as despesas. A atitude inicial para que essa estratégia dê certo consiste em separar as despesas em categorias (alimentação, lazer, transporte, habitação, etc.) e estipular quanto poderá ser gasto com elas por mês. Após isso, divida o valor pelo número de semanas do período e você terá metas semanais para cada uma das categorias.


Antecipe compras e gastos: Essa é uma ótima maneira de economizar uma quantia razoável no final do mês, principalmente perto de épocas festivas. Por exemplo, em vez de deixar para comprar os presentes na véspera do Natal e de outras datas especiais, pagando valores altos por eles, o melhor é antecipar essas compras em três semanas ou mais de antecedência.


Fazer uma lista de prioridades com os itens que estão faltando em casa é uma atitude vital para reduzir o consumo. No mercado, por exemplo, sem definir os itens necessários, o consumidor acaba voltando para casa com produtos supérfluos ou dispensáveis, e esquecendo do que foi comprar.


Para as metas do orçamento doméstico obterem êxito, é preciso ter toda a família unida no objetivo de economizar. Por isso, é importante conversar com a família.


Prefira pagamentos à vista, os pagamentos a prazo saem muito mais caro do que compras à vista, por conta de juros, taxas e outros valores adicionais. Por mais que pareça ser um bom negócio parcelar quando se está sem dinheiro, no longo prazo os valores pagos poderão alcançar até mesmo o dobro do preço inicial.


Outra dica é controle os gastos, anotando todo o dinheiro que sai, inclusive os trocados. Pode não parecer, mas no final do mês o acúmulo desses itens costuma impactar consideravelmente no orçamento. Para fazer esse tipo de controle, existem planilhas, caderninhos e até aplicativos de gestão de orçamento. Na internet existem algumas opções para o sistema Android e iOS, como o CoinKeeper, Monefy, Money Lover e o Mobills.


Separe despesa essencial e supérflua: É preciso separar o que fará falta em casa daquilo que poderá ser cortado ajuda a direcionar melhor as receitas e permite visualizar bem quais são as despesas indispensáveis, de modo que não falte o necessário. Com essas dicas é possível fortalecer o orçamento doméstico, ainda mais em tempo de crise ou incerteza econômica.


Aproveite os dias de promoção dos mercados


O hábito de comer fora de casa é uma realidade cada vez mais presente na vida de muitos brasileiros. De acordo com levantamento do IBGE, 34% dos brasileiros gastam com alimentação fora do lar, sendo consumido uma média de 25% da sua renda. Segundo uma pesquisa da Fiesp/Ibope, a preferência dos brasileiros é pelos restaurantes por quilo (27%), seguido pelas lanchonetes ou redes de fast food (19%).


Segundo a pesquisa, o almoço é a refeição menos praticada no ambiente doméstico e 53% almoçam pelo menos um dia da semana fora de casa. Mas quando se está com o orçamento apertado economizar com o gasto na na alimentação fora de casa é o ideal. As marmitinhas caseiras são a alternativa para ter uma comida gostosa e saudável sem gastar muito. E como economizar nessas compras? O professor Gilberto Braga dá a dica: "Priorize comprar os produtos no dia das promoções, como por exemplo 'dia da carne', 'dia do hortifruti', assim é possível gastar muito menos na alimentação".


Preços em conta nas prateleiras mais baixas


No supermercado, é importante que o consumidor olhe para o alto e para baixo, literalmente, para encontrar as marcas genéricas ou menos caras nas prateleiras dos supermercados.


"Lojas colocam os itens de marca de maior preço ao nível dos olhos, mas se você comparar o custo por unidade, você será capaz de descobrir a compra mais econômica", orienta Gilberto Braga. Essa dica é por conta do DIA: Geralmente, o supermercado é menos ocupado no início da manhã, no meio da semana, e em qualquer dia, menos o quinto ou sexto dia útil do mês, quando sai o pagamento e fica lotado.


* O DIA/Por MARTHA IMENES.



6 visualizações0 comentário

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2023 por JORNAL ESPORTE SAÚDE. Orgulhosamente criado com CRIATIVA WEB & PUBLICIDADE